Fundada por Maria Eulina Hilsenbeck, em 1993, o Clube de Mães do Brasil é uma Instituição Filantrópica, sem fins lucrativos, voltada às pessoas em situação de rua e em vulnerabilidade social.

Na busca da consolidação do potencial humano, desenvolvemos Programas e Projetos Sociais baseados no tripé econômico, social e ambiental.

Nosso principal objetivo é investir no ser humano, contribuindo para o processo de construção da cidadania e da autonomia produtiva das pessoas.

Atuamos promovendo a sustentabilidade, a reinserção social, a capacitação profissional , o empoderamento e a geração de renda.

Ao longo dos seus mais de 20 anos de atividade, o Clube de Mães do Brasil, vem buscando estabelecer parcerias entre as organizações públicas, privadas e também do terceiro setor, objetivando a sustentabilidade das suas ações que sempre foram pautadas pela transparência e pela atuação responsável.

Nossa missão é promover o bem comum exercendo a cidadania e contribuindo junto aos nossos colaboradores, para que uma parcela da sociedade menos privilegiada tenha sua realidade impactada por oportunidades e conhecimento, e para que todos nós sejamos um reflexo desta transformação.

Transformando mãos que pedem em mãos que fazem.

Acreditamos e trabalhamos por essa ideia.

  • Acreditamos que justiça social se faz com amor e oportunidades, proporcionando às pessoas o que lhes é por direito.
  • Acreditamos no poder da transformação onde somos todos capazes de renovar nossos pensamentos e valores e, nos tornarmos preparados e aptos à convivência social.
  • Acreditamos que não há uma sociedade justa, sem nos envolvermos com as causas sociais e sustentáveis, afinal é necessáorio também trabalhar o meio ambiente, pois o homem não está desvinculado de seu meio.
  • Acreditamos que podemos ser ferramentas para resgatar sonhos de muitos, nunca desistindo de uma missão: Vida e Cidadania.

“A terra é paisagem, é fala, é mensagem que podemos escutar. A terra também somos nós mesmos, os seres humanos […] Preservar a família humana, a espécie humana, junto às demais espécies, e garantir as condições para que ela subsista e continue a desabrochar, a desenvolver-se”     Leonardo Boff